segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Reivindicam

  
Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. JOÃO 14.12-14

Os versículos no texto de hoje não têm absolutamente nada a ver com a oração. Na meditação devocional do dia 21 de janeiro, vimos que Jesus ordenou que usássemos o Seu Nome na oração ao Pai. Hoje, veremos um uso diferente do Nome de Jesus e constataremos que a palavra grega traduzida por pedir significa reivindicar, exigir.
Um exemplo desse uso do Nome foi observado no templo diante da porta chamada Formosa. Pedro disse a um coxo que estava sentado à porta: Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda (At 3.6).
Tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei. Assimile esse conceito. Note que não oraram. Quando usamos o Nome de Jesus, é como se o próprio Jesus estivesse presente. A totalidade do poder e da autoridade investida em Jesus está no Seu Nome!
Você não está exigindo coisa alguma do Pai (afinal de contas, não foi Deus que amarrara aquele coxo; o diabo o mantinha amarrado). Você está exigindo do diabo que ele saia!

Confissão: "O Nome de Jesus me pertence. Tudo o que eu reivindicar, em Nome de Jesus, Deus fará!"