sexta-feira, 17 de novembro de 2017

A Palavra enviada

Enviou a sua palavra, e os sarou [...] SALMOS 107.20

Certa vez, um tio meu que ainda não aceitou a Jesus tele­fonou para a minha mãe. Ele queria que ela me procurasse para eu orar em favor da filha dele, que estava morrendo. Pedi à minha mãe que dissesse ao meu tio que minha prima não morreria.
"Oh, filho, você recebeu um recado do Senhor?", mamãe me perguntou. Ela sabia que o Senhor costuma revelar-me coisas.
"Sim, recebi um recado do Senhor. Ela viverá e não morrerá", garanti.
"Louvado seja o Senhor! Isso é maravilhoso!"
"Sim, recebi um recado do Senhor em Marcos 11.23".
"Oh", disse ela, um tanto decepcionada.
As pessoas dão mais ênfase a algum tipo de manifestação do que dão à Palavra. Não faça assim. Coloque a Palavra em primeiro lugar.
Quando falei de novo à minha mãe aquilo que eu mandara dizer ao meu tio, ela perguntou: "Você imagina que isso surtirá efeito, filho?"
"Certamente! A tabuada funciona? Ninguém chega a dizer que não sabe se tem fé suficiente para fazer uso da tabuada. Se você põe em prática Marcos 11.23, o que pede acontecerá. É Deus quem faz a obra. E justamente nesse ponto que alguns crentes deixam de receber o que pedem, pensando que são eles que realizam a obra. Não! Deus realiza tudo. Quanto a nós, é só fazermos aquilo que a Palavra nos manda".

Confissão: "A Palavra de Deus funciona. Ponho-A em prática, e Ela funciona para mim".


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Fé em favor de outros

Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com ele [...] 2 CRÔNICAS 16.9

Fui chamado para atender um telefonema de emergência. Minha irmã, Oleta, estava na linha, chorando descontroladamente. Contou-me que a filha dela teve um nenê, mas que nasceu morto. Depois, o médico disse que o nenê ainda estava com vida, mas que não sobreviveria e não seria uma criança normal mesmo que sobrevivesse, por causa da insuficiência de oxigênio no seu cérebro. O médico disse à família: "O rosto do nenê está deformado. Seria melhor que vocês não o vissem. Enterraremos o bebê, tão logo ele morra".
Oleta exclamou: "Benny (o pai do nenê) quer que você ore".
Eu sabia que meus familiares não passavam de criancinhas, quando se tratava de questões espirituais, e pensei em Marcos 11.23. "Oleta, onde está Benny?" Perguntei.
"Aqui do lado de fora da cabine telefônica", respondeu ela.
"Escute, então: no momento em que você desligar o tele­fone, volte-se para Benny e diga: Benny, o tio Ken disse que o nenê viverá; ele vai sarar".
"Você acha que sim?"
"Não, não acho que sim; eu sei disso. Tenho a promessa de Jesus nesse sentido".
Não se passaram dez minutos, e uma enfermeira saiu cor­rendo até eles, dizendo: "Você podem ir ver o nenê! Ele está passando bem. Enquanto olhávamos para ele, seu rosto tomou forma como se fosse um balão soprado por alguém!"
Nos momentos difíceis, não se afaste de Deus; creia nEle!

Confissão: "Creio em Deus. Creio que Ele deseja manifestar-Se em meu favor".


quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Nenês espirituais

Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo. 1 PEDRO 2.2

Em quais circunstâncias você pode ajudar o próximo?

Enquanto as pessoas ainda forem nenês espirituais, poderemos carregá-las no colo [espiritualmente falando]. Não é difícil conseguir a cura para um cristão recém-convertido. Mas Deus exige um pouco mais daqueles que tiveram tempo e oportu­nidade de aprender a respeito das questões espirituais.

Quando eu e minha esposa nos casamos, em novembro de 1938, ela era metodista e nada sabia a respeito da cura divina. Em dezembro, um vento frio, oriundo do norte do Canadá, atingiu o Texas, deixando minha esposa com a garganta inflamada. Ela falou: "Vou mandar aplicar um medicamento na minha garganta. Vou sofrer com dor de garganta durante o inverno inteiro. Fico assim todos os anos".
Foi uma boa oportunidade para ensinar-lhe a respeito da cura divina. Relembrando Marcos 11.23, falei: "Não, não fa­remos aplicações na sua garganta. Essa inflamação crônica da garganta irá embora e nunca mais voltará".
Foi embora mesmo. E foram-se passando todos esses anos, porém a sua garganta não inflamou mais. Hoje, entretanto, eu não poderia fazer aquilo em favor dela, porque ela já desenvolveu sua própria fé, e Deus espera que ela a use.

Confissão: "Desejo a Palavra afim de crescer por meio dela. Minha fé crescerá, e eu poderei ajudar o meu próximo".

https://www.facebook.com/Mis.MarcosFerreira/videos/1734036753559455/

Kenneth E. Hagin

Alimento da Fé - Devocionais

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Concordância

Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. MATEUS 18.19

Você não conseguirá obter a cura para alguém que acre­dita que vai morrer! Nesse tipo de situação, não há acordo. Ao orar por uma pessoa, é necessário levá-la a concordar com você.
Geralmente, quando alguém vem a mim com um pedido de oração, se posso concordar com o pedido, falo: "Vamos ficar de mãos dadas agora e concordar. Escute enquanto oro e concorde com a minha oração. Porque se nós dois orarmos ao mesmo tempo e não estivermos atentos um ao que o outro pede, é possível que oremos em direções opostas".
Certa vez, uma senhora veio pedir-me oração no tocante a uma necessidade financeira. Orei: "Pai, concordamos a respeito dos cem dólares que essa família precisa até o dia primeiro do mês que vem. Concordamos que, até essa data, receberão a quantia. Tu disseste que, se dois ou três concor­dassem a respeito de algum pedido, isso lhes seria concedido. Concordamos que foi concedido, e damos graças a Ti por isso, em Nome de Jesus. Amém".
Olhei para aquela senhora e perguntei: "Foi concedido?"
Ela começou a chorar e disse: "Espero que sim!"
Não foi, não houve acordo.

Confissão: "Havendo dois dentre nós concordando com aquilo que foi pedido, em consonância com a Palavra de Deus, a oração será atendida por nosso Pai que está nos céus!"


Kenneth E. Hagin

Alimento da Fé - Devocionais