terça-feira, 18 de julho de 2017

Lá no íntimo

Instruir-te-ei e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos. Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio, para que se não atirem a ti. SALMO 32.8,9

Eu sabia, pelo testemunho interior, que deveria voltar àquela igreja. Sabia que minha esposa também tinha aquele testemunho interior sobre voltar para lá. Mas eu ainda desejava que o Senhor agisse de forma sobrenatural para confirmar aquilo. (Eu tinha apenas 23 anos naquela ocasião). Queria que o Senhor me desse uma palavra, línguas com interpretação, profecia ou até mesmo escrevesse nos céus: "Vá até àquela igreja!".

Por isso, jejuei e orei durante três dias. No terceiro dia, estava de joelhos, chorando, berrando, implorando, porque não sabia nada melhor: "Oóóóóó, Deus querido..."

Porque Deus nos dirige por uma voz interior e não somente por um testemunho interior, Ele me disse: "Levante-se daí e pare de se comportar assim!"

Levantei-me! Mesmo assim, falei: "Senhor, se Tu tão somente me desses um sinal sobrenatural, eu me sentiria muito mais à vontade quanto a voltar àquela igreja".

Deus respondeu: "Você já tem tudo! Você não precisa de sinal algum. Você não precisa de escrita no céu. Você não precisa de línguas e interpretação, nem de profecia. 

Você sabe, lá no íntimo, o que você deve fazer. 

Agora, faça-o!"


Confissão: "Os olhos do meu entendimento estão sendo iluminados. Sei, no íntimo, o que devo fazer. Deus me guia por meio daquele maravilhoso testemunho interior. E eu o escuto!"

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Acendendo a minha lâmpada

Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor, meu Deus, alumiará as minhas trevas. SALMO 18.28

Às vezes, ainda que o testemunho interior se manifeste, as pessoas não o reconhecem.
Eu, por exemplo, orava em línguas estranhas a respeito dos cultos de domingo de manhã, na igreja que eu pastoreava, e uma solicitude espiritual pela igreja que eu tinha pastoreado antes, surgia dentro de mim.
(Lembre-se: quando oramos em outras línguas, nosso espí­rito ora, e o espírito do homem é a lâmpada do Senhor).
Aquilo ocorreu repetidamente. Depois de uns 30 dias, orei: "Senhor, estás dizendo-me que devo voltar para lá? Se for assim, fala com minha esposa a respeito também".
Certa manhã, falei à Oretha: "Querida, se o Senhor lhe falar algo, deixe-me saber". Esperei, em seguida, mais um mês antes de perguntá-la: "O Senhor tem falado algo com você?"
Ela me respondeu: "Se Ele tem falado, não estou sabendo".
Defini a questão mais especificamente: "O Senhor lhe falou a respeito de voltarmos para ..."
Então, ela disse: "Oh, pensei que era só minha imaginação".
Analisemos aquela declaração. Quando ela disse eu, não seria certo referir-se à carne, e sim ao eu verdadeiro, à pessoa interior, que é a lâmpada do Senhor. Não era simplesmente ela. Tratava-se do Senhor acendendo a lâmpada!


Confissão: "O Senhor meu Deus acende a minha lâmpada. Ele me ilumina".

terça-feira, 11 de julho de 2017

O Espírito testifica

O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. ROMANOS 8.16

Deus nos guiará. Deus nos orientará. Temos garantias bíblicas quanto a isso: Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus (Rm 8.14).
Como Deus nos orienta?
O texto em Romanos 8.16 nos indica que: O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.
Você não fica sabendo que é um filho de Deus porque alguém profetiza, declarando que você o é. Você não sabe que é um filho de Deus porque alguém diz que tem essa impressão a seu respeito. Não é assim que você ficará sabendo isso.
Você não é um filho de Deus porque você teve uma visão. (Você até poderá ter uma visão, ou deixar de tê-la, mas não será isso que o tornará um filho de Deus).
Como, pois, a Bíblia esclarece que saberemos ser filhos de Deus?
O Espírito de Deus testifica com o nosso espírito. Às vezes, não conseguimos explicar exatamente como sabemos, mas simplesmente o sabemos lá no íntimo. Temos o testemunho interior de que somos filhos de Deus.
Esse é o modo número um de Deus orientar Seus filhos: por meio do testemunho interior!


Confissão: "Nasci do Espírito de Deus. O Espírito de Deus testifica com o meu espírito que sou um filho de Deus. O Espírito de Deus me guia. Ele está guiando-me agora".

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Olhe para dentro

Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. 1 CORINTIOS 14.15

Em todas as crises da vida, aprendi a prestar atenção ao meu espírito dentro de mim. Enquanto oro em outras línguas, a orientação surge de dentro de mim, porque meu espírito está ativo quando oro em línguas estranhas. Ao orar em outras línguas, minha mente não está ativa; meu espírito está ativo. Por meio do meu espírito, Deus me orienta.

Às vezes, enquanto estou orando em particular, em outras línguas, interpreto aquilo que falei; e, pela interpretação, recebo orientação. Não é assim, porém, que acontece na maioria das vezes.

Na maioria das vezes, enquanto estou simplesmente oran­do em outras línguas, surge de dentro de mim, de algum lugar do íntimo, o conhecimento daquilo que Deus quer que eu faça (é difícil explicar coisas espirituais em linguagem natural, mas posso sentir algo surgindo de dentro de mim). 

Começa a assumir alguma forma, e, embora eu não saiba expressá-lo em palavras (porque o meu entendimento não tem nada a ver com o assunto), sei exatamente qual a orientação que devo seguir.


Confissão: "Escuto o meu coração. Consulto o meu espírito dentro de mim. Tomo conhecimento do meu espírito, porque o Espírito Santo habita em meu espírito, Ele dá orientação ao meu espírito. Ele me guia por meio do meu espírito".

domingo, 9 de julho de 2017

Meu espirito ora

Porque, se eu orar em língua estranha, o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto. 1 CORÍNTIOS 14.14

Deus é Espírito. O homem é um espírito. Deus entra em contato conosco e lida conosco por meio do nosso espírito. Ele não Se comunica diretamente pela nossa mente, porque o Espírito Santo não habita em nossa mente. Deus não entra em contato conosco por meio do nosso corpo tampouco.

Deve ser relativamente fácil para os cristãos cheios do Espírito localizarem o espírito humano. Aquelas línguas provém do nosso espírito, no mais íntimo. Pronunciamos as palavras fisicamente, mas elas não provêm dos nossos sentimentos. Entregamos nossa língua ao controle de nosso próprio espírito, e o Espírito Santo, em nosso espírito, capacita-nos a falar.

As línguas não provêm da nossa mente nem da nossa alma. Quando falamos em línguas, a nossa mente e o nosso enten­dimento ficam infrutíferos. Nosso entendimento não compreende o que estamos dizendo.

Quando oramos em línguas, as palavras saem do interior do nosso ser, do nosso espírito. Toda a orientação que já recebi tem surgido do meu espírito. E isso ocorreu, na maioria das vezes, enquanto eu orava em línguas estranhas; quando meu espírito estava ativo e em contato com Deus.


Confissão: "Quando oro em outras línguas, o meu espírito ora. Meu espí­rito está ativo e em contato com Deus. O Espírito Santo, por meio do meu espírito, concede-me as palavras para falar".

sábado, 8 de julho de 2017

Rios de água viva

E, no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, que venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. E isso disse ele do Espírito, que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado. JOÃO 7.37-39

Jesus Se referia à água como símbolo do Espírito Santo.
Note que são mencionadas duas experiências em nossos textos de ontem e hoje. Na primeira experiência, o novo nascimento é comparado a um poço de água viva dentro de você, jorrando para a vida eterna. Na segunda, a plenitude do Espírito Santo, é simbolizada por rios. Não um só rio, mas vários rios.
A água no poço (a salvação) tem um só propósito: aben­çoá-lo. É para o seu benefício. Mas os rios (a plenitude do Espírito Santo) fluem de você com a finalidade de abençoar seu próximo. O propósito de você receber a plenitude do Espírito Santo é fazer de você uma bênção para seu semelhante.
Algumas pessoas podem dizer: "Se você nasceu do Espírito, você tem o Espírito, e acabou-se o assunto". Mas não é porque você bebeu um único gole de água que estará cheio de água. Há uma experiência subseqüente ao novo nascimento: é ser cheio do Espírito Santo, e como resultado desta plenitude, rios de água viva fluirão do interior (do espírito).


Confissão: "Tenho a plenitude do Espírito de Deus. Rios de água viva fluem do mais íntimo do meu ser".

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Uma Fonte de água

Jesus respondeu e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? [...] Jesus respondeu e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede, mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna. JOÃO 4.10,11,13,14

Os estudiosos da Bíblia sabem que a água simboliza o Espírito Santo.
O próprio Jesus Se referia à água como símbolo do Espírito Santo. Quando Jesus disse à mulher, à beira do poço em Samaria, que Ele era o Doador da água viva, ela a confundiu com a água do poço, com a água natural.
Jesus disse, então: A água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna (To 14b). Ele falava a respeito do novo nascimento, da fonte de água viva dentro do cristão.


Confissão: "Bebi da água viva e não mais tenho sede. Nasci do Espírito de Deus. O Espírito de Deus está em mim. Uma fonte de água viva está em mim, jorrando para a vida eterna".

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Nascido do Espírito

O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. JOÃO 3.6,7

De acordo com a Nova Aliança, todo filho de Deus tem o Espírito de Deus. 

Em primeiro lugar, os filhos de Deus nascem do Espírito. Depois, poderão ser cheios do Espírito. Os fi­lhos de Deus podem confiar que serão guiados pelo Espírito.

Nascido do Espírito - o espírito é a parte do homem que nasce de novo. O espírito do cristão tem em si a vida e a natureza de Deus. O homem interior nasce do Espírito de Deus e tem em si o Espírito de Deus.

Cheios do Espírito - o cristão nascido de novo poderá ser cheio deste mesmo Espírito que ele já tem dentro dele. E ao ficar cheio deste Espírito, haverá um transbordar deste Espírito. O cristão falará em línguas estranhas conforme o Espírito Santo lhe conceda que fale (At 2.4).

Guiados pelo Espírito - Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Mesmo aquele nascido de novo que não recebeu a plenitude do Espírito, tem o Espírito de Deus habitando nele, e poderá esperar que seja orientado e guiado pelo Espírito Santo.


Confissão: "Sou um filho de Deus. Nasci do Espírito de Deus. O Espírito de Deus me guia. Ele me está guiando agora. O Espírito Santo Se levantará poderosamente dentro de mim. Ele iluminara a minha mente. Ele orientará o meu espírito. Estou sendo guiado pelo Espírito de Deus".

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Guiado pelo Espírito

Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus. ROMANOS 8.14

Os filhos de Deus podem confiar, pois serão orientados pelo Espírito de Deus.

Os cristãos podem contar com a orientação do Espírito Santo. Jesus, referindo-Se à vinda do Espírito Santo, predisse: "Ele vos guiará". 

Não precisamos, portanto, depender dos homens para recebermos orientação; tal idéia é antibíblica. 

Todos os filhos de Deus têm o Espírito de Deus dentro deles e podem confiar na Sua orientação.

Em fevereiro, Jesus apareceu para mim em uma visão de olhos abertos. Ouvi Seus passos entrando no meu quarto, no hospital. Ele ficou sentado em uma cadeira, ao lado da minha cama, e falou comigo durante cerca de uma hora e meia sobre o ministério do profeta.

Uma das coisas que Jesus revelou foi: "O ministério do profeta não foi colocado na Igreja a fim de orientar os membros e dizer-lhes o que devem fazer. 

Segundo a Antiga Aliança, as pessoas iam até ao profeta para buscar conselhos, direção ou orientação, porque o profeta tinha o Espírito de Deus, e elas, não. 

Na Antiga Aliança, pessoa alguma, senão o rei, o sacerdote, ou o profeta, tinha o Espírito Santo derramado sobre si. O povo em geral nada sabia a respeito da orientação do Espírito Santo. 

Na Nova Aliança, porém, não está escrito que todos os que são guiados pelo profeta são filhos de Deus. 

Está escrito: todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus".


Confissão: "Sou um filho de Deus. Posso crer que serei orientado pelo Espírito de Deus. Ele está orientando-me agora".

terça-feira, 4 de julho de 2017

A lâmpada do Senhor

A alma do homem é a lâmpada do SENHOR, a qual esquadrinha todo o mais íntimo do ventre. PROVÉRBIOS 20.27

Na época em que foi escrito o texto bíblico, a lâmpada era uma candeia, uma lanterna, mas atualmente imaginaríamos uma lâmpada elétrica. Diríamos, então: "O espírito do homem é a lâmpada elétrica do Senhor".
Esse texto bíblico garante que Deus nos iluminará; Ele nos guiará por meio do nosso espírito humano.
Porém, alguns cristãos procuram orientação de todas as formas, que não aquela dita por Deus! Uns julgam pelos seus sentidos físicos que Deus os está guiando, mas em lugar algum a Bíblia menciona que Deus nos guiará por meio do nosso corpo físico! Outros consideram as coisas do ponto de vista mental; mas Deus não declara em parte alguma da Bíblia que Ele nos guiará através da nossa mentalidade, do nosso intelecto, ou da nossa mente!
Deus disse que o espírito do homem é a lâmpada do Senhor. Logo, Deus irá orientar-nos por meio do nosso espírito. Deus guiará você pelo seu espírito.


Confissão: "Sou um espírito. Tenho uma alma. Moro em um corpo físico. Meu espírito é a lâmpada do Senhor. Deus, meu Pai, ilumina-me através do meu espírito. Deus me guia por meio do meu espírito".

segunda-feira, 3 de julho de 2017

A Palavra viva

Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. 1 JOÃO 5.7

No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus [...] E o Verbo se fez carne e habitou entre nós [...] JOÃO 1.1,14


Como poderei fazer de Jesus o Senhor da minha vida?

Jesus é a Palavra viva. E Deus nos deu a Palavra escrita com a finalidade de desvendar diante de nós a Palavra Viva (o Verbo).

Dê à Palavra de Deus (começando pelo Novo Testamento) o lugar de primazia na sua vida. Ao fazer isso, você estará colo­cando Jesus em primeiro lugar!

Deixe a Palavra de Deus governar a sua vida. Deixe a Palavra ser o Senhor da sua vida. Deixe a Palavra dominá-lo. Ao fazer isso, você realmente estará deixando Jesus ser o Senhor da sua vida, porque Jesus e a Sua Palavra são Um.

Estamos vivendo em um período em que precisamos levar muito mais a sério as questões espirituais, em que precisamos aprender o que a Bíblia tem a ensinar sobre a vida, o lar, o casamento e os filhos.

Deixe a Palavra de Deus ser seu guia na vida. Ao fazer isso, você estará recebendo Jesus como o Senhor da sua vida. Dessa forma, a Sua Palavra escrita se tornará o Senhor da sua vida.


Confissão: "Senhor Jesus, Tu és o Senhor da minha vida. Deixo que a Tua Palavra me domine. Dou ã Tua Palavra o domínio sobre mim; logo, és Tu quem tem ó senhorio sobre mim. Tu me dominas. Tu és o Senhor da minha vida!"

domingo, 2 de julho de 2017

Cristo, o Senhor

E, tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor e não aos homens, sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis. COLOSSENSES 3.23,24

Quando Jesus Se tornar o seu Senhor, Ele vai querer dar Seu parecer a respeito do tipo de livros que você lê, das diversões de que você gosta, do modo de conduzir seu corpo físico.

Se Jesus é o seu Senhor, Ele vai dizer-lhe algo a respeito da sua vida financeira, sobre como você ganha seu dinheiro, sobre como você gasta o seu dinheiro.

Se Jesus é o seu Senhor, Ele vai dizer-lhe algo a respeito do seu casamento, de seus filhos, de seu lar. Ele vai querer orientá-lo no tocante à sua vocação na vida e quanto ao lugar onde você irá morar.

Sim, Jesus vai querer estar em todas as áreas da sua vida, se Ele for seu Senhor.

Eu quero que Ele seja o meu Senhor, e você não quer também? E isso que torna bem-aventurada a vida cristã. O senhorio de Cristo livra a vida da sua fraqueza, de sua fragilidade, e da orien­tação humana. O senhorio de Cristo transporta a vida para fora da dimensão natural e para dentro da dimensão sobrenatural.


Confissão: "Senhor Jesus, quero que a Tua vontade seja feita em todas as áreas da minha vida. Quero que Tu governes todas as áreas da minha vida; que orientes os livros que leio, as minhas diversões, o meu convívio, o meu casamento, o meu lar, as minhas finanças, e a maneira como eu gasto o meu tempo".

sábado, 1 de julho de 2017

O senhorio de Jesus

De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. ROMANOS 6.4

A saber: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo (Rm 10.9). Isto significa que você deve confessar que Jesus é o seu Senhor e aceitar Seu senhorio na sua vida a fim de ser salvo.
A razão disso é óbvia. Temos sido servos e súditos - e tam­bém filhos - de Satanás, o inimigo de Deus. Pertencemos ao reino do diabo. Agora, queremos deixar este reino e nos tornar cidadãos naturalizados do Reino de Deus. Mas, antes de podermos fazer isso, devemos jurar nossa fidelidade à nova pátria, por assim dizer. Devemos romper absolutamente e incondicionalmente com a pátria anterior e, portanto, como diz a Bíblia, confessar Jesus Cristo como Senhor. Ele é o novo Soberano da nossa vida intelectual, bem como do nosso coração e da nossa vida espiritual.
Alguns querem ter Jesus como Salvador, mas não como Senhor. Eles O querem para salvá-los do inferno, mas não O querem como Senhor e Soberano na Terra. Não podemos realmente ter uma parte de Cristo sem termos a outra.


Confissão: "Ando em novidade de vida. Jesus Cristo é meu Salvador. Jesus é meu Senhor. Senhor Jesus, moro agora no Teu Reino e reconheço o Teu senhorio sobre a minha vida. Quero que a Tua vontade e o Teu plano dominem todas as áreas da minha vida".

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Transmitindo vida

[...] Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida [...] 1 JOÃO 5.11,12

Jesus disse: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. E estes sinais seguirão aos que crerem (Mc 16.15b,17a). Um dos sinais que, segundo Jesus, acompanhariam aqueles que crêem é: E imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão (Mc 16.18c).
Por quê? Porque a vida de Deus está nos cristãos!
Às vezes, algumas pessoas recebem uma unção especial para administrar a cura, mas não é a respeito disso que Marcos 16 fala! Todo cristão nascido de novo tem a vida de Deus, a natureza de Deus, e, mediante a imposição das mãos, aquela vida pode ser transmitida aos outros.
É por isso que você deve impor as mãos sobre os enfermos. Quando você procede assim, a vida de Deus que habita em seu interior é transmitida ao próximo por meio de suas mãos. Muitas vezes, você terá consciência daquela vida que flui de você para as outras pessoas. Você tem a vida de Deus! Deus é Aquele que cura. Exerça a autoridade divina! Uma das formas pelas quais Deus opera é através das suas mãos. Deus não está, fisicamente, aqui na Terra, mas Ele está em você pelo Seu Espírito!


Confissão: "Eu creio que a vida de Deus está em mim. Deus é Aquele que cura. Imponho as mãos sobre os enfermos, e eles ficam curados".

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Manifestado

Trazendo sempre por toda parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus [zoé] se manifeste também em nossos corpos. E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues a morte por amor de Jesus, para que a vida [zoé] de Jesus se manifeste também em nossa carne mortal. 2 CORÍNTIOS 4.10,11

Paulo está discorrendo a respeito da manifestação da zoé em nós. Não está falando da ressurreição do corpo, porque o mesmo está sujeito à morte. A atenção de Paulo centra-se no fato de termos essa vida zoé de Deus, que entrou em nosso espírito quando nascemos de novo.
Estou convicto de que, se andarmos na luz, deixando que aquela vida que ganhamos na ocasião do nosso novo nasci­mento nos domine, Deus nos concederá anos de vida e paz. O homem exterior pode perecer. Todavia, em nosso espírito, a zoé de Deus se manifesta!


Confissão: "Obrigado, Pai, porque a vida que está no meu espírito poderá também vivificar meu corpo mortal. Ela pode deixar meu corpo cheio de vida, saúde e cura. Isso porque, no grande plano da redenção, não somente há o novo nascimento do meu espírito, como também há cura para meu corpo. Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si (Is 53.4a). Pelas pisaduras de Jesus, fui sarado espiritual, física e mentalmente. De acordo com a Palavra de Deus, sou curado!"

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Andando na Luz da vida

Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. JOÃO 8.12

Antes de nascerem nossos filhos, comecei a perceber algumas verdades a respeito da vida eterna. Acreditava que, pela graça de Deus, eu poderia andar na luz da vida eterna. Sabia que os efeitos disso sobre meus filhos seriam bons, que essa minha atitude poderia determinar que tipo de pessoas eles viriam a ser.
As pessoas podem ter a vida eterna, mas, se não andarem na luz que ela irradia ou não deixarem que Deus aprimore o caminho delas, jamais chegarão à perfeita varonilidade - aquela estatura de varão perfeito, prevista por Paulo. Nós temos a vida eterna, mas precisamos apropriar-nos dela, andando na luz que provém do Filho.
As crianças precisam de lares onde estejam presentes a vida eterna e o amor de Deus. É notório o fato de que crianças cujos pais possuem essa vida e andam na luz dela, correspondem favoravelmente à sã doutrina. Quem nasce em um lar cristão aprende a ter discernimento espiritual desde a mais tenra idade, tornando-se mais fácil de ser disciplinado. Os adolescentes que aceitam a vida eterna e deixam que ela os domine passam a ter a mente de Cristo (1 Co 2.16).


Confissão: "A vida de Deus está em mim. Esta vida é a luz e afeta o meu desenvolvimento. Ando nessa luz; ela afeta o meu lar!"

terça-feira, 27 de junho de 2017

Vida milagrosa

Porque, noutro tempo, éreis trevas, mas, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz. EFÉSIOS 5.8

O maior milagre que já vi, no que diz respeito ao modo como a vida eterna pode agir em nossa mente, aconteceu com uma moça, a qual chamarei de Maria neste devocional. Ela havia passado sete anos na primeira série sem ao menos aprender a escrever seu nome. Quando Maria estava com 14 anos, a direção do colégio pediu aos pais dela que a tirassem da escola.
Aos 18 anos, Maria ainda se comportava como uma cri­ança de dois anos. Se, porventura, sua mãe não se sentasse perto dela no culto, engatinhava ou deslizava por debaixo dos bancos da igreja, ou erguia a saia para passar por cima deles, a fim de chegar aonde ela estava.
Certa noite, porém, durante uma reunião evangelística e de avivamento, Maria foi à frente. Ali, recebeu a vida eterna, a natureza de Deus. Uma transformação drástica ocorreu imediatamente. Logo na noite seguinte, sentou-se no culto e se comportou como qualquer senhorita de 18 anos. Penteara os cabelos e se arrumara. Ela parecia ter amadurecido da noite para o dia.
Pouco depois, viajou para visitar alguns parentes. Conheceu um jovem, o qual era vizinho dos seus familiares, e se casou com ele. Muitos anos mais tarde, fiquei sabendo que ela, depois da morte acidental do marido, tornara-se uma próspera mulher de negócios e que, como empreiteira, financiara e estivera à frente da projeção de um novo bairro, na cidade onde morava.


Confissão: "Ando como um filho da luz; andarei na luz da vida".

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Dez vezes melhor

E, ao fim dos dias em que o rei tinha dito que os trouxessem [três anos depois]... E o rei falou com eles; e entre todos eles não foram achados outros tais como Daniel, Hananias, Misael e Azarias; por isso, permaneceram diante do rei. E em toda matéria de sabedoria e de inteligência, sobre que o rei lhes fez perguntas, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos ou astrólogos que havia em todo o seu reino. DANIEL 1.18-20

Todos os dias, eu dizia: "Deus, faze-me achar graça diante de cada professor. Obrigado por isso. Creio que já atendeste a minha oração. Agora, transmita a mim - porque tenho a vida e a natureza de Deus habitando em mim - o conhecimento e a inteligência em toda cultura e sabedoria, para que eu seja dez vezes mais".
Não estou gloriando-me em minha própria capacidade, mas naquilo que Deus me deu. Embora eu tenha sido, antes da minha enfermidade, um aluno com média D, tornei-me, depois de nascido de novo e curado, o único aluno da minha classe a tirar A em todas as disciplinas.
Eu podia pegar um livro de História, estudar um capítulo que eu não conhecesse e, então, fechar o livro e recitá-lo palavra por palavra. Ora, não foi porque desenvolvi a minha memória que consegui assim proceder. Eu não sabia absolutamente nada a respeito da memorização. Consegui fazê-lo, porque apelava para meu espírito.
A maioria dos cristãos jamais aprimorou seu espírito. E por­que nunca realmente andaram na luz daquilo que possuíam o tempo todo: a vida eterna.


Confissão: "Proponho-me a aprimorar o meu espírito. Proponho-me a andar na luz da vida".

domingo, 25 de junho de 2017

Conhecimento e inteligência

Ora, a esses quatro jovens Deus deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras e sabedoria; mas a Daniel deu entendimento em toda visão e sonhos. DANIEL 1.17

Deus deu a Daniel e aos outros três jovens hebreus conhe­cimento e inteligência em tudo.
A vida eterna provém da natureza de Deus. Você tem a vida eterna em você. Saiba disso! Creia nisso! Confesse isso! E, logo, tal natureza começará a dominá-lo!
Aprenda a andar na luz da vida. Aprenda a praticar esta vida em sua existência. Andar na luz dessa vida valorizará a sua personalidade e aumentará a sua inteligência.


Confissão: "Sou uma nova criatura; nasci de novo. Tenho em meu espírito a vida e a natureza de Deus. Tal vida é a luz dos homens. Desejo andar na luz da vida. A vida e o conhecimento de Deus estão em mim. Sou capacitado por Ele. A sabedoria de Deus está em mim. Ele está instruindo-me. Ele está guiando-me. Sou um filho de Deus. O Espírito de Deus em mim está orientando-me. Seguirá Sua orientação, andando na luz da vida".

sábado, 24 de junho de 2017

Graça

Ora, deu Deus a Daniel graça e misericórdia diante do chefe dos eunucos. DANIEL 1.9

Eu nada sabia sobre a confissão da fé, quando, na minha adolescência, conheci a Jesus. Mas, de alguma maneira, meu espírito me impulsionava a dizer essas coisas. Meu texto bíblico predileto era 2 Coríntios 5.17. Eu dizia a todas as pessoas que encontrava: "Sou nova criatura!" Respon­diam-me: "O que é isso?" E eu começava a pregar a respeito. Quando eu menos esperava, já havia um aglomerado de pessoas ao meu redor, ali mesmo, na rua!
Toda manhã, ao caminhar até a escola, fazia as minhas confissões com base em João 1.4 e no capítulo 1 de Daniel. Às vezes, eu e outros estudantes ocupávamos a rua inteira pela qual passávamos. Em algumas ocasiões, achavam que eu era louco, mas eu lhes explicava, enquanto andávamos.
Dizia: "Vejam bem, Daniel tinha achado graça diante do chefe dos eunucos, ou, como diríamos atualmente, diante do diretor do colégio. E foi Deus quem concedeu a Daniel o achar graça (favor ou misericórdia) diante dele".
Então, eu dizia a Deus: "Deus, dá-me graça diante de todos os professores. Obrigado por isso. Já recebi o que pedi".

Confissão: "Deus, dá-me graça diante do meu professor, do meu amigo, do meu colega, dentre outros. Obrigado por isso. Já recebi essa graça!"

Propósito do coração

E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto, pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar. DANIEL 1.8

Eu tinha dois textos bíblicos prediletos que lia ou citava diante do Senhor e nos quais baseava a minha confissão, todas as manhãs, quando ia a pé para o colégio. O primeiro deles era João 1.4. O segundo era o primeiro capítulo de Daniel.
Leia o capítulo um de Daniel e veja como ele e os três jovens hebreus, embora cativos, foram escolhidos a fim de que fossem ensinados nas letras e na língua dos caldeus (Dn 1.4c).
A Bíblia diz que Daniel assentou no seu coração [firmou um propósito diante de Deus]. Eu empregava essa expressão diante do Senhor. Eu sabia que, apesar de não viver segundo o Antigo Testamento, isto é, debaixo da Lei mosaica, havia aqui um princípio que eu podia seguir.
Os judeus não deviam comer determinados alimentos, mas essa proibição não se aplica a nós, posto que não vivemos na época da lei, mas da graça. A Palavra de Deus diz: Porque toda criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificada (1 Tm 4.4,5).
Passei a seguir, portanto, o mesmo princípio observado por Daniel. Todas as manhãs, eu falava assim com o Senhor: "Assento no meu coração andar na luz da vida".


Confissão: "Assento no meu coração andar na luz da vida. Andarei na luz, com base na vida de Deus em mim".

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Crescimento

Nele [Jesus], estava a vida [zoé] e a vida [zoé] era a luz dos homens. JOÃO 1.4

A vida que você recebeu, por meio do novo nascimento, afetará seus pensamentos e seu intelecto.
Foi assim que aconteceu comigo. Recebi a vida eterna na adolescência, quando estava enfermo, em um leito, em 22 de abril de 1933. No dia 8 de agosto de 1934, fui curado pelo poder de Deus, mediante a fé e a oração.
Depois da minha cura, voltei ao colégio. Durante os 16 meses em que fiquei confinado à cama, perdi um ano escolar e, nos dois anos de escola que cursara antes, tinha sido um aluno nota D.
Naqueles tempos, eu não conhecia a palavra zoé, mas tinha a minha Bíblia, e o Espírito de Deus me orientava. Todos os dias, ao ir à escola, eu falava o seguinte:
"A vida estava nEle, e a vida era a luz dos homens. A vida de Deus está em mim. Esta vida é a luz (eu sabia que a luz representava a iluminação). Esta vida está crescendo no meu interior. Esta vida está desenvolvendo meu espírito. Esta vida está desenvolvendo a minha mentalidade. Tenho Deus em mim. Tenho a Sua sabedoria e o Seu poder em mim".


Confissão: "Faça sua confissão hoje, fundamentada em João 1.4, e confesse a vida de Deus em você como sua luz".

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Transformação

Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão nem a incircuncisão têm virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura. GÁLATAS 6.15

Porque nem a circuncisão [agora] é de alguma importância, nem a incircuncisão, mas [somente] uma nova criação [o resultado de um novo nascimento e de uma nova natureza em Cristo Jesus, o Messias]. GÁLATAS 6.15 (AB)

A primeira coisa que zoé faz com o homem é transformar o seu espírito. Sua natureza torna-se, então, co-participante da de Cristo; zoé faz do homem uma nova criatura: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (2 Co 5.17).
Esse novo homem, ou nova criatura, deverá, portanto, permitir que seu homem interior o domine. Quando nós, cristãos, procedemos dessa forma, deixamos que a vida de Deus, em nosso íntimo, fale por nós.
As pessoas percebem os efeitos dessa vida de Deus dentro de nós. Percebem as mudanças em nossos hábitos, em nossa conduta, em nossa fala e assim por diante. Os criminosos são convertidos em cidadãos; os ladrões se tornam honestos; aquele que se embriagava não mais o faz; e as prostitutas deixam os seus caminhos pecaminosos. Nenhum caso é incurável!
Ao receber essa vida [zoé], o homem descobre um novo tipo de amor, o ágape. Quando o cristão permitir que esse amor o domine, a causa das discórdias nos lares - o egoísmo - será eliminada.


Confissão: "Sou uma nova criatura. A vida e a natureza de Deus foram transmitidas ao meu espírito. Deixarei que a vida dEle e o Seu amor me dominem".

terça-feira, 20 de junho de 2017

Tem

Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida [zoé] eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida. JOÃO 5.24

Você tem a vida eterna! Ela não é algo que você só vai receber quando chegar ao céu; você tem zoé agora!
Se , porem, você nada sabe a respeito dessa vida, jamais poderá desfrutar das realidades dela.
Na vida física, você pode possuir alguma coisa e nem saber que a possui. Isso de nada lhe servirá. Vou ilustrar o que disse acima relatando um fato que aconteceu comigo. Há algum tempo, antes do Natal de 1947, separei um pouco de dinheiro para o presente da minha esposa. Para começar, coloquei uma nota de 20 dólares em um compartimento secreto da minha carteira. Em seguida, esqueci-me totalmente daquele dinheiro. Poucas semanas mais tarde, a gasolina do meu carro acabou. Não tendo dinheiro disponível para comprar mais combustível, tive de telefonar a um dos diáconos da igreja, pedindo que ele me buscasse. Mais tarde, ao examinar o conteúdo daquela carteira, achei os 20 dólares os quais eu havia guardado. Ora, não se pode dizer que eu estava sem dinheiro quando acabou a gasolina do meu carro. Eu tinha a quantia de que necessitava, mas não me tinha apercebido disso.
Deus nos deu a Sua Palavra para que descobríssemos nEla a vida eterna e para que andássemos na luz.


Confissão: "Aprenderei a andar na luz, pois tenho a vida eterna".

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Recebendo-O

Mas a todos quantos o receberam (Jesus Cristo] deu-lhes o poder [o direito] de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome. JOÃO 1.12

Receber Jesus Cristo é um ato voluntário. Assim, o homem é quem decide se agirá ou não segundo a Palavra de Deus. Ele sabe que precisa do Salvador; que, sozinho, não tem acesso a Deus, nem à vida eterna. Sabe, também, que pode levantar os olhos para Deus e orar, dizendo:
"Pai, venho a Ti em Nome do Senhor Jesus Cristo. Sei que não me repudiarás nem me expulsarás, porque disseste na Tua Palavra: O que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora (Jo 6.37b). Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. Creio que Ele morreu pelos meus pecados. Creio que Ele foi ressuscitado dentre os mortos para a minha justificação.
Justificar-me quer dizer endireitar a minha situação diante de Deus. Creio que, por causa da Sua morte, do Seu sepul­tamento e da Sua ressurreição estou justificado. Recebo, portanto, a Jesus como meu Salvador e O confesso como meu Senhor. A Tua Palavra diz, em Romanos 10.13: Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Estou invocando o Teu Nome, logo sei que sou salvo. E Tu disses­te: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo (Rm 10.9). Estou confessando com a minha boca. Creio nisso em meu coração, logo sou salvo. Tu disseste: Com o coração se crê para a justiça (Rm 10.10a), e com meu coração creio que fui justificado diante de Deus. Tu disseste: Com a boca se faz confissão para a salvação (Rm 10.10b). Portanto, com minha boca confesso: Sou salvo! Obrigado, Senhor!"

domingo, 18 de junho de 2017

No que devemos crer

Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. 1 CORÍNTIOS 15.3,4

Li, há algum tempo, sobre um suposto ministro do Evangelho. Ele era um homem famoso e, quando chegou a certa cidade grande, os repórteres perguntaram-lhe a respeito de um artigo, no qual ele declarara: "Há dúvida no que tange ao fato de Jesus realmente ter ressuscitado dentre os mortos. Todavia, não faz diferença se Ele ressuscitou ou não".
Faz toda a diferença!
Assim como céu e inferno são instâncias diferentes, há diferença entre ser perdido e ser salvo; entre a vida e a morte espiritual!
Recebemos a vida eterna, ou seja, nascemos de novo, quando cremos que Jesus Cristo é o Filho de Deus; que Ele morreu pelos nossos pecados e ressuscitou dentre os mortos!


Confissão: "Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus e que Ele morreu pelos meus pecados, Creio que Ele foi ressuscitado dentre os mortos para a minha justificação, ou seja, para a minha comunhão com Deus. Creio, em meu coração, que eu sou a justiça de Deus (2 Co 5.21). Sou justificado por meio do sacrifício de Jesus".

sábado, 17 de junho de 2017

Ajudando o próximo a ter vida

Jesus, pois, operou também, em presença de seus discípulos, muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida [zoé] em seu nome. JOÃO 20.30,31

Jesus fez muitas coisas que não foram registradas no Evan­gelho segundo João, nem nos demais Evangelhos. Mas, tudo foi escrito nesses livros com um fim específico. Qual é esse fim? Para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida [zoé] em seu nome (To 20.3 lb).
O objetivo é que recebamos a vida eterna!
Você, como cristão, precisa saber como ajudar os outros a receber a vida eterna. O primeiro passo é levá-los a ler ou a escutar aquilo que está escrito nos Evangelhos, a fim de que saibam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus; e que, como Filho de Deus, Ele tornou a vida espiritual disponível aos homens, para que não mais estejam mortos em seus delitos e pecados (Ef 2.1).
A Palavra, em João 3.15,16, nos ensina acerca do motivo que levou Cristo a entregar-Se por nós: Para que todo aquele que nele [em Jesus] crê não pereça, mas tenha a vida [zoé] eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida [zoé] eterna.


Confissão: "Creio que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e, crendo, recebi zoé em Seu nome. Nunca perecerei, pois tenho zoé. Tenho a vida de Deus, isto é, a natureza de Deus permanecendo em mim".

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Zoé


Porque, como o Pai tem a vida [zoé] em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida [zoé] em si mesmo. JOÃO 5.26

A palavra grega traduzida por vida em nosso texto de hoje é zoé.
Quando você lê sua Bíblia em português e vê a palavra vida, pode imaginar que sempre se refere à mesma coisa, mas isso não é verdade. Três outras palavras gregas no Novo Testamento são traduzidas por vida. De forma resumida, seus significados são: psuche, a vida natural, ou vida humana; bios, maneira de viver, e anastrophe, comportamento.
Zoé significa a vida eterna, ou a vida de Deus. É a natureza de Deus. A vida como Deus a tem; aquela que o Pai e o Verbo têm em Si mesmos. Na Palavra de Deus, ela é chamada vida eterna e, às vezes, apenas vida.
De nada lhe adiantará ter um bom comportamento, se você não tiver zoé! Foi isso que Jesus Cristo veio trazer-lhe!

Confissão: "Porque, assim como o Pai tem zoé em si mesmo, também concedeu ao Filho ter zoé em si mesmo. Jesus disse: "Eu vim para que tenham zoé, e a tenham com abundância". Tenho zoé em mim mesmo e a tenho com abundância"