sábado, 7 de janeiro de 2017

Homem interior x Homem exterior

Antes, subjugo o meu corpo e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado. 1 CORÍNTIOS 9.27

Como cristão, aprenda a deixar o novo homem interior dominar o exterior. O homem exterior não é um homem novo. O corpo ainda não nasceu de novo. O corpo conti­nuará querendo fazer o que sempre fazia: errar. O corpo de Paulo queria! O grande apóstolo não teria necessidade de subjugar o seu corpo se este não estivesse querendo pecar. Não fique surpreendido, portanto, quando seu corpo desejar fazer coisas erradas.
No mundo, temos de lidar com a carne; e o diabo opera por meio dela. Pelo fato de haver provações e tentações, o diabo diz aos cristãos: "Você não está salvo! Se estivesse salvo, não desejaria fazer assim!" Satanás insinua que é você quem quer cometer o pecado, quando, na realidade, você — o homem interior, o novo homem — não deseja pecar.
Você precisa deixar um mau hábito? Vencer uma antiga tentação? Andar na vitória sobre a carne? Faça como Paulo e diga o que ele dizia: "Não deixo meu corpo reinar sobre mim". Quem é esse eu? Refere-se ao homem interior. Paulo disse: "Esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão..." A quem? Ao homem interior!

Confissão: Reduzo-me à sujeição. Não o deixo dominar-me. Eu reduzo meu corpo à sujeição ao homem interior".