segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

O Culto Espiritual

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. ROMANOS 12.1

Você precisa fazer algo com o seu corpo, senão nada poderá ser feito. Você, o homem interior, tornou-se um novo homem em Cristo e recebeu a vida eterna. Quando a vida eterna — a vida e a natureza de Deus — é transmitida ao seu espírito, ela o transforma.
Você não terá problemas com o homem interior, mas com a carne. As pessoas dizem: "É preciso morrer para o velho eu". Nada disso! O velho eu morreu, e você tem um novo eu no lugar do velho. Você precisa morrer mesmo é para a carne.
A carne é o velho eu? Não. Pelo contrário, sua carne é o homem exterior: o corpo. E a mesma carne de antes de você ser salvo!
Seu corpo é a sua casa, e você — e não Deus — é o zelador da casa. Você lida com o seu corpo e deve apresentá-lo ao Senhor como sacrifício vivo, santo, agradável a Deus. Outra tradução termina esse versículo, dizendo: Que é vosso culto espiritual.

Confissão: "Agora sou nova criatura em Cristo. Mantenho firme essa confissão. E o novo homem no meu interior está sendo manifestado no exterior e através da carne. Domino o meu corpo. Apresento-o a Deus como um sacrifício vivo, santo e agradável a Ele, como o meu culto espiritual".