terça-feira, 16 de maio de 2017

E o espinho de Paulo?




Mas, se não lançardes fora os moradores da terra de diante de vós, então, os que deixardes ficar deles vos serão por espinhos nos vossos olhos e por aguilhões nas vossas costas e apertar-vos-ão na terra em que habitardes. NÚMEROS 33.55
 "Você não se lembra, porém, Irmão Hagin, de que Paulo esteve enfermo durante a vida inteira?"
"Não me lembro disso".
"Ele tinha um espinho na carne".
"Onde você leu, na Bíblia, que o espinho na carne era enfermidade? Em lugar algum!"
Consulte as Escrituras. Veja como a Bíblia emprega esse termo. No Antigo Testamento, Deus disse a Israel, com efeito: "Se não matarem os cananeus quando vocês possuírem a terra, eles serão espinhos nos seus olhos. Atormentarão vocês" (Nm 33.55; Js 23.13; Jz 2.3).
Paulo nos conta exatamente o que era o espinho: Mensa­geiro de Satanás, para me esbofetear [...] (2 Co 12.7). Em todos os lugares aonde Paulo ia para pregar, esse espírito maligno ia, despertando toda a oposição que podia (Paulo não podia ordenar que o espírito deixasse a Terra, porque o diabo tem o direito de estar aqui até caducar o contrato do domínio de Adão sobre a Terra).
Não há, portanto, maneira alguma de considerar que as enfermidades sejam independentes de Satanás, pois ele as causa. A atitude de Jesus para com a doença era a guerra sem tréguas contra Satanás.
Confissão: "Posto que as doenças são do diabo, sigo os passos de Jesus, tomando as Suas atitudes, e lido com as enfermidades assim como Jesus fazia!"